"Pois todo nascido de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé."
I João 5:4
Ocupação
Pescador, Apóstolo
Era
O Desejado de Todas as Nações e Atos dos Apóstolos
NÍVEL
NÍVEL 77
ESTRATÉGIA
Leia o Evangelho de João, Atos, 1º, 2º e 3º João e Apocalipse.
Ocupação
Pescador, Apóstolo
Era
O Desejado de Todas as Nações e Atos dos Apóstolos
Level
Level 77
ESTRATÉGIA
Leia o Evangelho de João, Atos, 1º, 2º e 3º João e Apocalipse.
HISTÓRIA
PARTE 1 DE 8

PROBLEMAS DE EGO

Se você tivesse conhecido João quando era mais jovem, poderia não ter gostado dele. Ele tinha um grande problema de ego. Ele cuidava de si mesmo à custa dos outros, era impetuoso e odiava ser corrigido. O jovem também tinha um temperamento sério e um apetite violento por vingança. E se isso não bastasse, ele também criticava profundamente as pessoas.

Apesar de tudo isso, Jesus realmente amou João e viu seu potencial heroico, sinceridade e um coração que amava Jesus também. Jesus sabia que, sob a influência certa, João poderia ser uma força incrível para o bem e o recrutou como discípulo.

À medida que amadureceu, João provou ser uma excelente escolha. Ele era um amigo leal e um discípulo sincero e devotado que seria um incrível trunfo para a comunidade cristã primitiva.

PARTE 2 DE 8

MAIS JOVEM DOS DOZE

João era o mais novo dos Doze Apóstolos e o irmão mais novo do discípulo Tiago. Juntamente com André, irmão de Pedro, estes foram os primeiros recrutas de Jesus. João também era pescador.

João viveu até uma idade avançada. Ele viveu o suficiente para ver Jerusalém destruída pelos romanos e o templo arruinado. Ele seria o último discípulo sobrevivente a ter uma conexão íntima com Jesus. Isso deu a suas palavras uma influência especial. Junto com sua sinceridade ao falar sobre Jesus e Seu sacrifício, João ajudou inúmeras pessoas a acreditarem em Jesus.

Ele também foi um escritor prolífico. Ele é conhecido por, ao longo de sua vida, ter escrito o livro de João, três cartas e o livro do Apocalipse na Bíblia. Jesus tinha escolhido um vencedor!

PARTE 3 DE 8

ORGULHOSO E PREJUDICADO

No caminho para se tornar um grande apóstolo, João teve muito que amadurecer. Afinal, ele foi o discípulo que relatou a Jesus que ele e seus companheiros discípulos haviam “proibido” um não discípulo de expulsar demônios em nome de Jesus. Jesus respondeu dizendo: "Aquele que não está contra nós está do nosso lado.”

Sem nenhuma vergonha, João e Tiago, juntamente com sua mãe, também tentaram disputar pontos de honra, perguntando se os dois irmãos poderiam sentar-se à esquerda e à direita do trono de Jesus em seu reino.

Em resposta a sua pergunta, Jesus perguntou-lhes se podiam beber do Seu cálice. Eles responderam afirmativamente, mas Jesus disse-lhes que, embora pudessem compartilhar de Seu sofrimento, era decisão de Seu Pai quem se sentaria onde.

Jesus sabia que eles estavam falando por orgulho e ambição e os repreendeu dizendo que aqueles que seriam grandes em Seu reino deveriam ser servos de outros.

PARTE 4 DE 8

FOGO DO CÉU

Outra vez, Jesus enviou mensageiros antes Dele a uma aldeia samaritana, pedindo ao povo que preparasse refrescos para Ele e Seus discípulos. Mas quando Jesus se aproximou da cidade, parecia que Ele queria prosseguir para Jerusalém. Os habitantes da cidade ficaram com ciúmes e, em vez de pedir-Lhe que ficasse, eles negaram toda a cortesia comum que normalmente ofereciam a qualquer pessoa.

Tiago e João ficaram especialmente irritados com essa demonstração de desrespeito. Eles disseram: "Senhor, quer que façamos fogo do céu para destruí-los, assim como Elias fez?" Eles se referiam à destruição por fogo do céu dos soldados samaritanos enviados pelo rei Acazias para capturar o profeta Elias.

Jesus ficou chateado com o comportamento impetuoso deles e eles ficaram chocados quando Ele os corrigiu: "Vós não sabeis de que espírito sois. Pois o Filho do Homem não veio para destruir a vida dos homens, mas para salvá-la."

PARTE 5 DE 8

CÍRCULO ÍNTIMO

João, mais do que qualquer outro discípulo, tinha um lugar especial no coração de Jesus. A Bíblia se refere a ele como "o discípulo a quem Jesus amava" (João 21:20). Sua proximidade com Jesus ficou clara em várias experiências: João, Tiago e Pedro foram os únicos discípulos a ver Jesus ressuscitar a filha do fariseu Jairo. Ele também foi um dos três discípulos selecionados que testemunharam a transfiguração de Jesus pouco antes de sua prisão.

João estava perto de Jesus quando Ele estava morrendo na cruz. A proximidade entre Jesus e João foi revelada quando Jesus declarou a Sua mãe que João era seu filho, e a João que Maria era sua mãe. Isso não apenas mostrou o amor altruísta de Jesus por Sua mãe, até o último suspiro, mas também demonstrou Seu afeto pessoal por João.

PARTE 6 DE 8

MOMENTOS FINAIS

Jesus enviou apenas João e Pedro à cidade de Jerusalém para fazer os preparativos para a refeição final da Páscoa (a última ceia ). Na própria refeição, o "discípulo que Jesus amava" (João) sentou-se ao lado de Jesus. Era costume deitar-se em sofás para as refeições, e esse discípulo se apoiou em Jesus. Durante a refeição, Jesus disse a João que Judas o trairia.

Depois que Jesus voltou para o céu e o Espírito Santo desceu sobre os seguidores de Jesus (conhecido como Pentecostes ), João e Pedro assumiram um papel de liderança no movimento cristão primitivo. João estava com Pedro quando o coxo no Pórtico de Salomão, no templo, foi curado. Ele também foi lançado na prisão com Pedro. Ele foi com Pedro visitar os novos convertidos em Samaria . João ficou na Judéia e arredores quando os outros discípulos voltaram a Jerusalém para o Conselho Apostólico (por volta de 51 DC).

PARTE 7 DE 8

UM POÇO DE PROBLEMAS

Os líderes judeus odiavam João por seu testemunho sobre Jesus e sua fidelidade a ele. Eles queriam silenciá-lo para que os ensinamentos e milagres de Jesus fossem esquecidos. Eles o convocaram a Roma para ser julgado por sua fé. Eles produziram testemunhas falsas e distorceram o que ele disse, então parecia que ele estava sendo rebelde e herético.

João falou de maneira clara e convincente sobre seu relacionamento com Jesus. As pessoas ficaram espantadas com a sabedoria de suas palavras. Porém, quanto melhor seu testemunho, mais crescia o ódio contra ele.

Como era tradição, o imperador Domiciano mandou jogá-lo em uma panela de óleo fervente. Apesar dessa terrível provação, João permaneceu leal a Jesus, disposto a passar por qualquer coisa por Seu nome. João foi então puxado para fora da panela, ileso.

PARTE 8 DE 8

NA ILHA DE PATMOS

O imperador Domiciano baniu João para a Ilha de Patmos, uma ilha árida e rochosa no Mar Egeu. Esse tipo de exílio teria amortecido os espíritos e restringido severamente a influência de João se ele não se sentisse ainda mais convencido a compartilhar a mensagem de Jesus.

João apenas continuou. Enquanto na Ilha de Patmos, ele fez amigos, espalhou a mensagem do amor de Deus e trouxe muitos a Jesus. Longe de ser um revés, a mudança forçada de João para Patmos se tornaria a plataforma de lançamento para o que muitos concordariam que é seu texto mais influente até hoje: o livro bíblico do Apocalipse. Este livro revelaria o melhor amigo de João, Jesus, e Seus planos para o futuro da humanidade.

"Venha, Senhor Jesus", disse este herói bíblico ao concluir o Apocalipse, lembrando aos seguidores de Jesus que Ele voltaria para levá-los ao céu.

Descubra mais sobre João lendo o Evangelho de João, Atos, 1º, 2º e 3º João e Apocalipse.