"Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exércitos."
I Samuel 17:45
Ocupação
Guerreiro, Rei
Era
PATRIARCAS E PROFETAS
NÍVEL
NÍVEL 42
ESTRATÉGIA
Leia 1 Samuel 16-30; 2 Samuel; 1 Reis 1-2; 1 Crônicas e Salmos.
Ocupação
Guerreiro, Rei
Era
Profetas e Reis
NÍVEL
Level 42
ESTRATÉGIA
Leia 1 Samuel 16-30; 2 Samuel; 1 Reis 1-2; 1 Crônicas e Salmos.
HISTÓRIA
PARTE 1 DE 8

PASTOR

Davi era corajoso. Ele foi um lutador desde o início. Mas antes de matar um gigante ou liderar exércitos para a batalha, ele era um pastor e protegia as ovelhas de que cuidava. Ele matou os leões e ursos que ameaçavam seu rebanho.

Quando o profeta Samuel visitou sua família com a missão de identificar e ungir o futuro rei de Israel, o pai de Davi, Jessé, nem pensou em chamá-lo das pastagens. Ele tinha certeza de que Samuel tinha um de seus filhos mais velhos em mente. O que o profeta poderia querer com o jovem pastor?

Mas Davi foi especial desde o início e Samuel insistiu em conhecê-lo. Quando conheceu o jovem, Samuel ungiu a cabeça de Davi com óleo, como a primeira confirmação externa de que esse menino estava destinado a grandes coisas.

Uma luta em particular deu a Davi seu lugar na história: um gigante filisteu, Golias, vinha insultando impiedosamente as tropas israelitas há dias, quando Davi apareceu com comida para seus irmãos mais velhos que haviam sido alistados como soldados.

PARTE 2 DE 8

GIGANTE ASSASSINO

Enquanto Davi ouvia Golias insultando Israel, ele ficou furioso e se ofereceu para aceitar o desafio de Golias, que pedia que um soldado israelita viesse lutar contra ele.

Quando o rei israelita Saul ouviu falar do desejo de Davi de lutar contra Golias, ele estava relutante em deixá-lo ir. Mas Davi estava determinado. Ele recusou a oferta de usar a armadura e espada do rei, preferindo enfrentar Golias com apenas uma funda e cinco pedras.

O jovem balançou sua funda, mirando na testa do inimigo filisteu. Bastou uma pedra e o gigante caiu no chão. Davi correu, agarrou a espada de Golias e cortou sua cabeça. Os horrorizados soldados filisteus fugiram com um exército israelita recém-confiante em sua perseguição.

PARTE 3 DE 8

INVEJA MORTAL

Você pensaria que essa vitória incrível resultaria em Davi se tornando o melhor amigo do rei Saul. Não foi assim, embora ele tenha dado a Davi sua própria filha como esposa (em troca de uma carga horrível de prepúcios dos filisteus mortos em uma das muitas batalhas de Davi contra o inimigo). Saul logo passou a odiar a atenção que Davi estava recebendo em sua nova posição como chefe do exército israelita. A popularidade de Davi e suas habilidades naturais de liderança lhe renderam facilmente o status de herói em Israel e Saul se sentiu profundamente ameaçado por isso.

As notícias de Davi se espalharam como um incêndio depois de sua vitória sobre Golias. Enquanto Davi desfrutava de um sucesso militar contínuo, as mulheres de Israel começaram a cantar "Saul matou milhares de pessoas, mas Davi matou dezenas de milhares". O ciumento Saul ficou ainda mais furioso. Um dia, enquanto Davi tocava harpa para acalmar o temperamento do rei, Saul arremessou sua lança contra Davi na tentativa de matá-lo.

PARTE 4 DE 8

CAÇANDO DAVI

Com a ajuda do filho de Saul e melhor amigo de Davi, Jônatas, Davi soube que a raiva de Saul contra ele não iria se dissipar e ele se escondeu.

O rei Saul passou anos tentando caçar Davi. Em uma ocasião, o rei estava descansando dentro da mesma caverna onde Davi estava escondido. Davi se aproximou do rei adormecido e cortou um pedaço de sua roupa!

O desavisado Saul acabou acordando, mas quando ele estava saindo da caverna Davi chamou e mostrou-lhe o pedaço de pano. Saul ficou comovido pelo fato de Davi não o ter feito mal e pediu uma trégua entre os dois homens. A paz nunca foi realmente alcançada.

Muitas pessoas foram leais a Davi e o apoiaram enquanto ele fugia de Saul. Um homem rico e influente, Nabal, não era um deles. Nabal insultou Davi recusando-se a lhe dar quaisquer provisões quando solicitado.

PARTE 5 DE 8

ABIGAIL

Davi ficou furioso e preparou quatrocentos de seus homens para a batalha contra Nabal. Davi foi interceptado pela esposa de Nabal, Abigail, que junto com seus servos o presenteou com uma carga generosa de provisões sem o conhecimento de seu marido. Ela implorou a Davi para aceitar os presentes e não derramar sangue.

O Davi ficou impressionado com o gesto delicado da Abigail. Ela tinha mostrado a Davi o respeito devido a um futuro rei. Ele decidiu não atacar Nabal, afinal, e mandou Abigail para casa em paz. Quando Abigail contou a Nabal o que havia acontecido, ele ficou aterrorizado e morreu. Isto foi visto como um castigo de Deus. Davi então pediu Abigail para ser sua esposa e eles se casaram.

Após a morte de Saul em batalha, Davi foi ungido seu sucessor. O rei Davi então conquistou Jerusalém. Ele trouxe de volta a Arca da Aliança e estabeleceu seu reino, tendo finalmente subido ao trono.

PARTE 6 DE 8

DAVI E BATESEBA

Certo dia, quando estava no telhado de seu palácio, o rei Davi viu uma linda mulher tomando banho. Atraído instantaneamente, o rei Davi fez com que a mulher, Bateseba, fosse levada ao seu palácio. Ele então dormiu com ela.

Logo depois Bateseba, que já era casada, mandou avisar Davi que ela estava grávida. Na tentativa de encobrir o caso, Davi lembrou do marido de Bateseba, Urias, o hitita, de onde ele servia como guerreiro lutando por Israel.

Apesar de mostrar a Urias hospitalidade total e até mesmo de deixá-lo bêbado, Davi não conseguiu persuadi-lo a voltar para casa para dormir com sua esposa. Urias, um militar leal, sentiu-se obrigado a não se permitir tal luxo enquanto seus colegas soldados arriscavam suas vidas no campo de batalha.

PARTE 7 DE 8

TRÁGICAS CONSEQUÊNCIAS

Davi então mudou o plano e enviou Urias de volta ao campo de batalha com ordens para que ele fosse colocado em uma posição de batalha vulnerável. Como resultado, Urias foi morto.

O adultério, o engano e o assassinato de Davi voltariam para assombrá-lo quando, após a morte de Urias, ele tomasse Bateseba para ser sua própria esposa.

Deus ficou descontente com as ações de Davi e então enviou o profeta Natã para confrontar o rei. O profeta contou a Davi a história de um homem rico que levou o único cordeiro de um homem pobre para servir de refeição a um de seus convidados. Davi ficou furioso com a história de Natã e disse que o homem rico deveria morrer pelo que ele havia feito. Natã então repreendeu Davi por suas ações contra Urias, dizendo a Davi que ele representava o homem rico da história.

Como punição por seu pecado, o bebê de Davi e Bateseba morreu após uma doença. Além disso, Deus negou a Davi a oportunidade de construir um templo em Jerusalém.

PARTE 8 DE 8

REBELIÃO FAMILIAR

Para adicionar sal a uma ferida já dolorosa, o próprio filho de Davi, Absalão, tentou destituir seu pai do trono. Davi fugiu de Jerusalém para escapar de Absalão. O rei só pôde voltar a Jerusalém depois que Absalão foi brutalmente morto em batalha.

Davi voltou a Jerusalém com o coração pesado. Ele continuou a governar Israel e escolheu seu filho Salomão para sucedê-lo como rei antes de morrer pacificamente aos setenta anos, depois de reinar como rei por quarenta anos.

Apesar de suas deficiências, Davi era conhecido como "homem segundo o coração de Deus". Depois de cada erro, ele se arrependeu de seu pecado e voltou para Deus. Davi registrou muitos dos altos e baixos de sua caminhada com Deus no livro dos Salmos. A Bíblia fala dele como um rei ideal e o próprio Jesus veio de sua linhagem.

Descubra mais sobre Davi lendo 1 Samuel 16-30, 2 Samuel, 1 Reis 1-2, 1 Crônicas e Salmos.